Regras para visitar o Machu Picchu

O Machu Picchu é uma das sete maravilhas do mundo e para que ele continue sendo por muito tempo, o Ministério de Cultura do Peru e a Unesco criaram novas regras para os visitantes.

Quando eu estive no Machu Picchu, em março de 2016, essas restrições ainda não existiam e os turistas tinham mais liberdade. Porém, sinceramente, eu gostei dessas novas regras (Reglamento de Uso Sostenible y Visita Turística para la Conservación de la llaqta de Machu Picchu) e acho super positivo que um lugar tão incrível e importante como a cidadela inca seja preservada para que futuras gerações também possam conhecer esse lugar um dia.

Com o novo regulamento é permitida a entrada de 2.500 pessoas por dia e os visitantes só podem caminhar por um dos três circuitos fechados, entre outras medidas. O objetivo do Ministério de Cultura do Peru é avaliar o impacto no local depois da implementação dessas regras e ver se elas vão ser extendidas para os próximos anos também.

Guias turísticos
A primeria mudança e bastante importante é que antigamente qualquer um podia entrar sem um guia, caso não quizesse contratar um. Com a nova regra, agora qualquer turista deve entrar acompanhado de um guia oficial de turismo, mesmo que não faça parte de um grupo.

Pode não ser legal ter que arcar com o pagamento de um guia, sendo que para chegar até o Machu Picchu, mais a entrada ao monumento, etc, já soma um gasto e tanto, mas eu garanto que vale muito fazer o passeio com um guia. Nós fizemos isso, mesmo quando ainda não era obrigatório, e super valeu a pena. Entender como essas construções foram feitas, a riqueza da civilização maia, etc, faz toda a diferença estando ali.

Circuitos
Como agora é preciso escolher o circuito que vai ser feito antes de entrar, vale a pena saber como é cada um.

O circuito 1 é o mais longo e dura 3 horas; o 2 dura cerca de 2h30; e o que tem menos escadas é o 3, que tem uma duração aproximada de 2 horas. Para checar a informação detalhada sobre os circuitos, confira aqui.

Tempo de permanência
De todas as regras, essa foi a que eu menos curti. Agora existem dois horários nos quais os turistas podem entrar: das 6am ao meio-dia ou do meio-dia às 17h30.

Acredito que algo como isto já não vai ser possível

Achei isso ruim porque dependendo de como cada pessoa caminha, pode ser pouco tempo para conhecer toda a área do Machu Picchu. Acredito que agora não vai mais ser possível ficar apreciando essa incrível obra por horas e horas, somente sentindo a energia do lugar ou tentando fazer uma selfie criativa hehe.

É proibido
Agora já não pode mais entrar com garrafas de água plásticas descartáveis ou qualquer alimento. Parece que agora a revista das mochila, feita na entrada é ainda mais rigorosa. Ah, e a mochila não pode medir mais do que 40x35x20.

Também não é permitido pau de selfie (que pena L), aerosol (por exemplo repelente em spray), cartazes, pôsters ou sapatos de salto alto (bom, não sei quem iria com esse tipo de sapato).

Se quiser saber como foi a nossa experiência de viajar de trem até Águas Calientes, a cidade mais próxima ao Machu Picchu, confira aqui. E neste outro post dou 10 ótimas dicas que você deveria saber antes de visitar esse incrível lugar!!

Última dica, os ingressos para entrada depois das 13h tem desconto, mas só há mil disponíveis com preço promocional.

 

Eu e o Esteban fazendo pose

Não esqueça de levar

  • Passaporte ou RG, no caso dos brasileiros (Mercosul)
  • bilhete de entrada ao Machu Picchu
  • protetor solar
  • boné
  • água em garrafas retornáveis

    Se você também esteve no Machu Picchu e quer compartilhar a sua experiência com a gente, é só deixar um comentário aí embaixo que vou adorar saber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *