Tudo sobre Omã

Omã ainda é um destino pouco conhecido dos brasileiros. Os vizinhos Dubai e Abu Dhabi ganham a maioria dos visitantes, mas se você quer conhecer um lugar árabe realmente autêntico, coloque Omã na sua lista!!

Esse é um país de desertos, paisagens alucinantes, cultura milenar, gente simpática e belezas naturais incríveis. Esqueça a opulência e a extravagância dos países vizinhos, em Omã é cultura árabe de raiz mesmo.

Antes de chegar lá, eu não tinha muitas expectativas e nem sabia muito sobre o país porque não tive tempo de pesquisar muito. Quando cheguei, fiquei surpresa com os omanis. Achei eles muito simpáticos e hospitaleiros.


Neste post compartilho bastante informação útil sobre esse país que não é tão turístico ainda, o que o torna ainda mais atrativo.

Onde fica

Omã é banhado pelo Golfo de Omã e fica na Península Arábica. Esse pequeno território tem 4,6 milhões de habitantes e faz fronteira com o Iêmen, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos.

Governo
Omã é um sultanato, governado pelo sultão Qaboos que está no comando desde 1970. A independência do país chegou em 1971. A população é árabe de maioria muçulmana.

Clima
O clima em Omã é quente e seco o ano todo. O verão propriamente dito vai de abril a outubro, quando as temperaturas podem chegar até os 50°C (salve-se quem puder!!). O inverno vai de novembro a março e nesses meses a temperatura é muito mais amena, varia entre 15°C e 23°C. Eu estive em fevereiro e não achei um calor sufocante, por sorte ainda não era verão.


Visto
Brasileiros não precisam tirar visto antes de chegar a Omã. O visto, por 30 dias máximo, é concedido on arrival (na chegada).

Só é necessário apresentar o passaporte (com pelo menos 6 meses de validade) no aeroporto. Além disso, o país exige o certificado internacional de vacina amarela.

Vestimenta
Os homens em Omã costumam usar uma túnica (a dishdasha) e um chapéu redondinho colorido. As mulheres vestem roupas que cobrem o corpo e muitas usam o abaya (a túnica que cobre braços e pernas).

Quando estive lá usei uma camiseta e uma legging e não tive nenhum problema. Por uma questão de respeito é bom evitar roupas curtas ou justas.

Arquitetura
Uma das coisas que mais me chamou a atenção em Mascate, a capital do país, é o tipo de arquitetura. As casas e os edifícios parecem castelinhos em miniatura. Quase não vi prédios altos na capital.

Li que existe uma lei em Omã que proíbe a construção de imóveis com mais de seis andares e que as casas só podem ser pintadas de branco ou beige. Agora que penso, faz todo o sentido.

Onde ir
Além da capital Muscat, que tem um post completo sobre o que ver e fazer por lá, outro lugar que recomendo é Khasab. Esse lugar é conhecido pelos seus fiordes, que são realmente incríveis, e pelos passeios de barco no mar.

A cidade de Khassab em si não tem muitos atrativos, tem um pequeno forte o seu ponto alto está nos arredores onde há muita beleza natural.

O forte de Khassab

Os Fiordes de Musandam podem ser visitados de carro, que foi o que eu fiz, ou de barco fazendo uma navegação para ver golfinhos.

Vista incrível dos fiordes
Vontade de ficar horas sentada aí

A viagem que fiz para Omã foi de cruzeiro, então os dois únicos lugares que conheci foram Mascate e Khassab.

A cidade de Bahla, ao norte do país, é outro lugar para ser visitado. É famosa por ser uma espécie de oásis, pelo seu enorme forte e pela cerâmica.

Para quem quiser conhecer a vida dos beduínos e do deserto, Wahiba Sands, é uma ótima opção. E para quem gosta de mergulho, Omã é um bom lugar.

Moeda
Omã não é um país barato. A moeda local, o rial omanense, para se ter uma ideia vale cerca de 2,6 vezes mais do que o dólar.

Rial omanense

Eu só passei um dia em Mascate, estava em um cruzeiro, e como achei os preços um pouco caros, a única coisa que comprei foi um pacote de pistachos hehe. Como isso é produzido lá mesmo, não achei caro e o sabor era delicioso!! Do lado do mercado tem várias casas de câmbio que trocam euros ou dólares tranquilamente.

Hospedagem
Eu não fiquei hospedada em nenhum hotel em Omã porque cheguei lá em uma viagem de cruzeiro. Por isso, só passei o dia em Mascate e outro em Kassab e nos dois dias voltei para dormir no navio. De qualquer maneira, vi hotéis e resorts maravilhossos em Omã, perto da praia.

Não é lindo?

Se o orçamento não estiver apertado, super recomendo passar umas duas noites em um desses lugares que sultão nenhum colocaria defeito. Aqui tem várias sugestões de hotéis em Mascate.

Transporte
A maneira mais prática de se locomover pela capital é de táxi. Nos principais pontos turísticos tem vários circulando. É só acertar com o motorista os lugares que deseja visitar e depois fechar um preço, antes de partir.

Vi muitos carros de luxo pelas ruas de Omã

Nós fizemos isso quando chegamos ao porto de Omã e deu super certo. Visitamos durante a manhã os principais pontos turísticos, sem muita explicação porque o motorista falava pouco inglês, e depois ficamos passeando pelo mercado, o Muttrah Souk, por nossa conta mesmo.

Confira também este post completo sobre todos os pontos turísticos para visitar na capital Mascate.

Participe e deixe seu comentário.