Fronteira – da Costa Rica ao Panamá

fronteira panama
Eu e o Esteban cruzando a fronteira entre a Costa Rica e o Panamá

Essa foi uma das fronteiras mais tranquilas que cruzamos até agora, durante esta nossa #honeymoonblogger. Saímos de Cahuita às 10 da manhã e chegamos em Bocas del Toro, nosso primeiro destino no Panamá às 15h.

Pegamos um ônibus na pequena rodoviária de Cahuita até Sixaola (fronteira entre Costa Rica e Panamá). Essa é a fronteira mais próxima para quem quer ir a Bocas del Toro. Descemos do ônibus e caminhamos uns 200 metros até chegar a imigração da Costa Rica. Ali tivemos que pagar uma taxa de US$8 para sair do país e pronto. Detalhe, se você tiver cartão de crédito, a taxa é de US$7.

Depois disso é só atravessar uma ponte de ferro, uns 5 minutos de caminhada, e já se chega a imigração panamenha. A gente já tinha lido que para entrar no Panamá é preciso mostrar que cada pessoa tem US$500 (em cash) ou um cartão de crédito e uma passagem de saída do país com destino ao seu país de residência.

Passagem de volta
Como a gente já teve problema com essa bendita passagem ao entrar na Costa Rica, desta vez fomos mais prevenidos e compramos uma passagem para voar do Panamá a Colômbia, mas o que a gente não sabia é que a passagem deveria ser de retorno ao país onde moramos. No meu caso, na Argentina. Então lá fomos nós ter que explicar que estamos fazendo uma viagem de 4 meses e que não temos uma data exata para voltar e que só compramos a passagem de ida. Por sorte o cara da imigração estava de bom humor e depois de explicar bem explicadinho, eles nos carimbou o passaporte permitindo uma estadia de 180 dias.

Com sorriso no rosto e mais tranquilos, chegamos então a primeira cidade panamenha, Guabito. Ah, do lado dessa imigração tem um freeshop e é claro que aproveitei para comprar uns chocolates e uma lata de castanha de cajú, minha paixão!!

Resumo e gastos
Cahuita – Sixaola, ônibus 1h, US$1,5
Sixaola – Guabito, 5 minutos caminhando
Taxa de saída da Costa Rica – US$8

2 Comments

  • Oi, Mari, hummmm o horário exato eu não sei. Pela minha experiência, recomendo cruzar as fronteiras pela manhã porque nesse horário costumam estar sempre abertas e se houver algum problema ou documento faltando, como aconteceu comigo ao entrar na Costa Rica (pela Nicarágua), dá tempo de solucionar. Um abraço.

Participe e deixe seu comentário.