Roteiro de viagem de um mês pelo Irã

lucila-irã

O Irã é um país muito grande e para conhecer quase todo o seu território eu acho que a gente precisa de pelo menos uns dois meses. Eu tive a sorte de passar quase um mês lá e compartilho com vocês as cidades que visitei e o meu roteiro de viagem pelo Irã.

Vou contar quais cidades visitei e quanto tempo fiquei em cada lugar para que possa servir de referência para quem também está planejando uma viagem por esse incrível país persa.
Como essa foi a minha primeira vez no Irã, preferi priorizar as principais cidades e também a região do Curdistão, no lado oeste, que está perto da fronteira com o Iraque e a Turquia. Uma região que fazia tempo tinha vontade de conhecer.

Meios de transporte
Eu fiz toda a viagem de ônibus e de carro. Ao todo foram quase 3.200 km em um mês. Não cheguei a visitar o sul do Irã porque na época que eu fui (maio-junho) já estava muito quente, e nem a parte leste por falta de tempo mesmo.

irã-roteiro de viagem
As estradas são boas e as placas estão em inglês também (ainda bem)

Na minha opinião, uma das melhores maneiras de viajar pelo Irã é de ônibus. Os ônibus VIP (tipo os nossos leitos) são excelentes, têm ótimos preços e são super confortáveis. Além disso, esse ônibus costumam ter poltrona reclinável, lanchinho e alguns até mesmo têm telas individuais de entretenimento.

Como a economia do Irã está bem ruim e a moeda muito enfraquecida, infelizmente para os iranianos, esse é um destino super econômico. As passagens de ônibus foram bem baratas (valores junho de 2019). Para você ter uma ideia, a mais cara que paguei foi de Shiraz a Kermanshan (1.014 km) e custou cerca de 6 dólares.

O Irã também tem ótimos trens, que são uma boa opção de locomoção. Eu queria muito ter andado em algum para ter essa experiência, mas não são todas as cidades que têm estações e algumas vezes os horários dos trens não eram compatíveis com os meus.

Outra opção para viajar por lá é pegar avião. Por enquanto, há três companhias aéreas do Irã: Iranian Air, Mahan Air ou Iran Aseman Airlines. Os voos não são caros e essa é uma boa maneira de economizar tempo, principalmente na hora de voltar de cidades que estão mais longe como Shiraz. 

Roteiro
Durante quase um mês consegui visitar 8 cidades. Poderia ter visto mais, mas eu preferi fazer uma viagem tranquila. Muitas vezes me hospedei em casas de família fazendo Couchsurfing, então aproveitei para conhecer um pouco mais da cultura local, que era uma das minha prioridades.

Nessa viagem eu fiz tudo sem pressa e até fiquei uma dia a mais no Curdistão porque fui convidada para ir a um casamento curdo. Aliás, não deixe de ler essa experiência incrível neste post.

Você pode ver um pouco das belezas do Curdistão iraniano nessas três fotos.

Eu comecei e terminei a viagem em Teerã (a capital). Voei direto de Istambul (são 3h de voo). Fiquei 4 dias na capital e gastei um dia inteiro só pra me recuperar do jet lag porque tinha voado no dia anterior de São Paulo até Istambul (14 horas).

Confira aqui um post sobre os principais pontos turísticos que visitei em Teerã. Minha recomendação é reservar 3 dias para a capital.

irã-roteiro de viagem
Teerã tem pontos turísticos bem interessantes, como a Azadi Tower

Vamos ao meu roteiro! As cidades estão exatamente na ordem que fiz durante esses 27 dias. O circuito que escolhi foi uma espécie de círculo, primeiro em direção sul e depois voltando para Teerã pelo norte do país.

Teerã (4 dias)
Kashan (2 dias)
Isfahan (3 dias)
Yazd (2 dias)
Shiraz (4 dias)

Curdistão:
Kermanshah (2 dias)
Sanandaj (4 dias)

Rasht (3 dias)

Teerã (3 dias)


Como meu avião para Istambul partia de Teerã, voltei para lá e fiquei mais três dias na cidade. Dessa vez aproveitei para conhecer o norte de Teerã, uma estação de esqui e uma ponte incrível.

irã-roteiro de viagem
A incrível Tabiat Bridge

Um detalhe que só me dei conta quando já estava na metade do trajeto e eu não acabei fazendo. Olhando no mapa, é melhor opção ir de Kashan diretamente para Yazd e deixar Isfahan para visitar depois de Shiraz. O caminho é um pouco mais curto assim.

Quando ir
Se eu pudesse mudar alguma coisa, mudaria só a data em que fui para o Irã. Eu escolhi os meses de maio e junho, quase verão, e passei muuuuito calor, principalmente no sul.

Sinceramente, acho que os melhores meses para visitar o Irã são março e abril, quando ainda é primavera e já não faz frio.

irã-roteiro de viagem
Estive em maio e junho e foi um pouco difícil aguentar o calor por causa da roupa que nós mulheres temos que usar

Se você não tiver escolha e só puder ir pra lá quando é verão (de junho a agosto), evite viajar para o sul na região do Golfo Pérsico porque lá sim faz um calor infernal. Na ilha Kish o termômetro pode chegar a 50ºC e nos desertos, mais ainda!!

E se você não se incomoda com o frio, uma boa opção podem ser os meses de inverno (de novembro a fevereiro) para curtir as estações de esqui no norte do Irã.

Dicas valiosas sobre o Irã
Aproveite também para ler este post que escrevi sobre visto, seguro médico, cartão de crédito, troca de moeda e aplicativos que são super úteis para essa viagem.

irã-roteiro de viagem
A bela praça de Isfahan

Gostou do meu roteiro de viagem pelo Irã? Você já foi pra lá, tem alguma dica ou dúvida para compartilhar? É só deixar um comentário aí embaixo.

Join the Conversation

8 Comments

Participe e deixe seu comentário

  1. says: Lucila

    Ah que bom que foi útil, Liege. Das casas de família que fiquei hospedada foram todos do CouchSurfing. Mas o povo iraniano é tãoooo aberto e hospitaleiro que é muito provável que as pessoas te convidem para ficar em suas casas. Conheci alguns estrangeiros viajando pelo Irã que receberam convites desse tipo e aceitaram. Tomara mesmo que vc possa viajar e que seja uma experiência incrível! De todas as dicas que compartilho, uma das mais úteis é fazer aquele cartão de débito local pra não pirar com o câmbio deles. Dá uma olhada neste post: https://viagemcult.com/dicas-iran
    Um abraço.

  2. says: Liege

    Bom dia Lucila! Que maravilha de dicas. Normalmente quando preciso montar meu mochilão, tenho que ficar saltitando de blog em blog para compilar um roteiro e o seu é muito completo! Estou acompanhando as aberturas e vacinação para enfim visitar esse País em Outubro. Apenas uma questão por favor. Você apenas hospedou nas casas pelo couchsurfing? ou também teve convites locais pelas próprias famílias iranianas?

  3. says: Lucila

    Oi, Nelson. Espero que as dicas tenham sido úteis. Tem vários posts sobre o Irã aqui no blog que eu escrevi e que podem te ajudar também: https://viagemcult.com/category/ira
    Aliás, quando você for pra lá, super indico ficar nos mesmos lugares onde me hospedei em Teerã porque eles realmente estão precisando que o turismo volte por lá. Um abraço

  4. says: Nelson Fernando Da Silva

    Muito obrigado pelas dicas. Passando a pandemia meu próximo destino, quem sabe dezembro.

  5. says: Lucila

    Oi, Marcia. Eu amei do começo ao fim essa viagem ao Irã. Foi uma experiência realmente incrível. Sobre o inglês, achei que falam pouco mas nos lugares mais turísticos o povo dá um jeito e até falam. Mas acabei achando isso muito bacana porque tudo tinha que ser feito mais devagar, eu tentava me explicar como dava e aprendi que a gente também pode se comunicar com gestos ou desenhos. Eu não deixaria de fazer essa viagem por conta disso. Espero ter ajudado. Um abraço.

  6. says: Marcia

    Iran é um dos países que sonho em conhecer. Minha preocupação maior é a comunicação com eles. O idioma é muito diferente. Nao sei se a população por lá também consegue se comunicar em ingles. Como foi essa questão ?

  7. says: Lucila

    Adeildo, se você tiver alguma dúvida sobre este post ou algum outro destino, pode deixar o comentário aqui que eu respondo no blog mesmo e assim também ajudamos outros viajantes que talvez tenham a mesma dúvida. Se for outro assunto, meu email é lucila@viagemcult.com
    Um abraço.