Trekking à base das Torres del Paine

torres del paine

[dropcap letter=”O”] parque Torres del Paine é um dos lugares mais famosos do Chile. A sua beleza natural é um convite para quem gosta de caminhadas, belas paisagens e muito verde.

Eu passei só 3 dias em Torres del Paine, infelizmente, por isso não pude fazer o circuito W inteiro. Então acabei escolhendo fazer só uma trilha, a da base das torres. Essa é uma das mais exigentes, mas também uma das mais famosas de Torres del Paine.

torres del paine

Como fiquei hospedada no Refugio Torre Norte, tive a sorte de fazer o caminho sem ter que carregar a minha mochila grande porque fui e voltei para dormir lá no mesmo dia.

Desse refugio são 11km até a base das torres. No mapa do parque essa trilha está marcada em amarelo, nivel médio, mas eu acho que deveria ser vermelho. Achei bem puxado e na última parte, desde o Acampamento Torres, foi bem duro.

torres del paine

No total eu demorei 9h (ida e volta). As paisagens são lindas e apesar da dificuldade, super recomendo fazer essa trilha já que essa é a única maneira de chegar o mais próximo possível da base das torres.

Eu fui no final de setembro e ainda estava frio no começo da manhã e cheguei a pegar neve mais no topo, o que dificultou ainda mais o último trecho. Recomendo sair no máximo às 10 da manhã do Refugio Central para ter muitas horas de luz. Assim, caso você fique cansado, vai poder voltar tranquilamente. Em setembro e outubro escurece perto das 20h; e de novembro a fevereiro, só anoitece depois das 22h.

Algumas pessoas também recomendam ver o amanhecer lá na base das torres. Aos poucos o sol vai tingindo as rochas de vermelho e o espetáculo é lindo. Para isso é preciso sair às 3h da manhã, levar lanterna, e recomendo não ir sozinho. De preferência, vá com alguém que conheça o caminho ou já tenha feito a trilha pelo menos uma vez.

Roupa e alimentos
Outra dica é se vestir com várias capas de roupa; uma camiseta, um agasalho tipo polar e uma jaqueta levinha (de preferência impermeável). No início da manhã eu saí até com gorro e polar no pescoço, mas depois de uma hora já tinha tirado tudo e tive que carregar a jaqueta o tempo todo na mochila.

torres del paine

Não esqueça da garrafa de água. Não se preocupe em levar muita porque no caminho tem vários córregos com água do derretimento da neve para encher. Aconselho levar 500ml e depois ir enchendo pelo caminho. Leve um lanche para o almoço porque não tem nenhum lugar para comprar na subida. Do lado do Hotel Torres (no início da trilha) tem um kioske onde dá para comprar comida. De preferência, leve alimentos energéticos; banana, barra de cerais, chocolate e frutos secos.

Sinalização
Eu achei que na primeira parte não havia muita sinalização e em alguns trechos fiquei meio em dúvida para onde seguir, mas sempre ia procurando pegadas e acabei chegando bem. Pelo caminho você vai encontrar marcações alaranjadas ou vermelhas em pedras, árvores e alguma plaquinhas. Em algumas partes (poucas) também tem placas com a distância e a altitude.

basetorresdelpaine

Durante a subida tive a sorte de dar de cara com um huemul (espécie de veado) que está em perigo de extinção. O pessoal do parque disse que eu tive sorte porque não é fácil avistar esse animal por lá.

torres del paine

torres del paine

torres del paine

Depois de passar por córregos, várias pontes, pisar na lama, precipícios, escorregar na neve e muuuito suor, consegui chegar até a base. A vista de lá é linda! A lagoa que fica em frente das torres estava congelada, mas no verão me disseram que a água é bem esverdeada.

torres del paine

Acabei descansando pouco lá em cima porque não quis ficar muito tempo parada já que não sabia quanto tempo eu ia demorar para descer. Acabou que demorei menos pra descer, cerca de 4h20 e ainda cheguei com a luz do dia.

Se você não tiver tempo para fazer o W circuito inteiro, super recomendo fazer esta trilha. Neste outro post conto tudo o que você precisa saber para conhecer este incrível parque que é Torres del Paine.

Durante os 3 dias que passei no parque conheci vários turistas e também alguns chilenos, como o simpático Pablo Ortega que trabalha na recepção do Refugio Norte. Além de ser muito alegre, ele conhece bem Torres del Paine. Esse é o terceiro ano que trabalha lá.

torres del paine

Conversa vai conversa vem, o Pablo me contou que a melhor coisa para fazer em Torres del Paine é ver o amanhecer na montanha. ¨É preciso conhecer o caminho já que a gente sai de madrugada, às 3h da manhã, e tem que ir com lanterna. Quando chegamos no topo o espetáculo começa; as rochas vão ganhando tons avermelhados, alaranjados e até dourados. É um espetáculo único ver o sol nascer na base das torres¨, conta ele com um sorriso no rosto e certo brilho nos olhos.

Foto: Pablo Ortega
Foto: Pablo Ortega
Foto: Pablo Ortega
Foto: Pablo Ortega

Quem quiser assistir o vídeo da minha subida à base das torres, é só clicar aqui!!

Na hora de arrumar a mochila para visitar o parque chileno, recomendo levar todos estes ítens básicos;

– bota de trekking
– protetor solar
– boné e gorro (se for no inverno)
– óculos de sol
– mochila (com pouco peso)
– lanterna
– garrafa para carregar água
– lanche energético.

Quer reservar alojamento em Torres del Paine? Então entre no Booking e faça a sua reserva neste link. Você encontra ótimas ofertas, não paga a mais por isso e ainda ajuda o blog com uma pequena comissão!

A visita a Torres del Paine foi uma cortesia da Fantástico Sur, mas isso não influencia a minha opinião neste post, que é pessoal.

18 Comments

  • Adriana, sobre o alojamento eu realmente indico dormir dentro do parque. É uma experiência única, mesmo sendo um pouco caro. Dessa maneira você não vai precisar acordar tãoooo cedo e terá mais energia para utilizar nas trilhas e poderá chegar ao alojamento um pouco mais tarde e fazer a caminhada em um ritmo bem tranquilo. Sem falar que esse alojamento é perfeito para quem quer fazer só a trilha até a base porque está localizado justamente nesse setor! Eu dei uma olhada no link e parece que por enquanto o Refúgio Norte não está mais no Booking. Você pode tentar com a https://www.fantasticosur.com/mountain-lodges/ que é a empresa com quem eu fiz o passeio e fiquei alojada, para ver preços e disponibilidade. Se entrar em contato com eles, diz que chegou através do Viagem Cult, por favor 🙂 Um abraço!!

  • Oi, Adriana. Quando eu fui a Torres fiz exatamente isso que você está comentando. Passei duas noites dentro do parque nacional e só fiz a trilha principal até a base. Só não deu para entender direito se você vai de El Calafate ou de Puerto Natales? Se for de El Calafate, daria para você fazer esta excursssão que fiz de El Calafate (só ida) e ficar dormindo no parque e depois conseguir alguma outra excursão ou transporte até Puerto Natales. Esta foi a que eu fiz desde El Calafate, https://www.tolkeyenpatagonia.com/tours/full-day-torres-del-paine-camion-overland-4×4 Boas aventuras!!

  • oi Lucila, Adriana de novo. Eu cliquei o link para reservas, mas o que é exatamente o Refugio Torre norte onde vc ficou, pois no link e no Booking só achei pousadas caríssimas. Na verdade eu errei, vamos em meados de março. A idéia inicial, seria chegar em Puerto Natales de noite e de manhã bem cedo conseguir um passeio ( não sei como) de Puerto Natales até o Parque e em seguida o trekking com guia até a base das Torres. Na volta, ao final do dia, a gente voltaria e dormiria em Puerto Natales. Já havia feito uma reserva lá, mas posso cancelar de graça. Obrigada por ajudar, preciso mesmo de sua orientação…

  • oi Lucila. meu filho (21) e eu (56) estamos indo Para torres em meados de fevereiro, e entre chegar e seguir viagem, serão 2 dias apenas, e a idéia é fazer a trilha até a base apenas. Viremos
    os de El Calafate de ônibus e chegaremos tarde em Puerto Natales, onde dormiremos. temos apenas o dia seguinte para fazer a trilha. Dizem para não comprarmos o passeio pela internet com antecedência, pois não é confiãvel… Mas então como fazer, se estaremos tão longe…Será que existe a possibilidade de sair de el calafate e dormirmos no Refugio norte… super obrigada….

  • Oi, Marta. Olha, eu realmente recomendo uma bota de trekking por vários motivos: eu cheguei a pegar neve na última parte, a sola das botas para caminhadas, geralmente, tem bom agarre ao solo (não sei como explicar isso hehe), na caminhada tinha trechos de lama e também é melhor para evitar torcer o tornozelo. Foi uma boa decisão eu ter ido com uma bota confortável. Um abraço e boas aventuras!!

  • Oi Lucila! Pretendo ir a Torres del Paine fevereiro próximo. Quero muito fazer este passeio, pois adoro trilhas. Seus esclarecimentos foram muito bons, mas queria tirar uma dúvida: para esta trilha precisa mesmo de uma bota de trekking ou dá para ir com um bom tênis?

  • Oi, Tomaz. Que bom que vc já tem viagem marcada pra conhecer Torres del Paine. É realmente um lugar incrível e uma experiência única de contato com a natureza. Olha, o refúgio que eu fiquei hospedada (Torre Norte) foi muito bom e tem uma distância ótima para ir e voltar no mesmo dia até a base. Eu saí bem cedo, para ter tempo de voltar sem pressa e ainda com uma margem de tempo, caso acontecesse alguma coisa pra não voltar já sem luz. Resumindo, eu lembro que comecei a trilha por volta das 7 da manhã e retornei ao redor das 16h. Tem outro alojamento que fica ainda mais perto da base, acho que é 1h30 a menos de caminhada, que se não me engano se chama Chileno Refúgio e Camping. Vc já deu uma lida nestre outro link com mais dicas sobre o parque? https://viagemcult.com/dicas-torres-del-paine
    Ah, se quiser fazer a reserva de alojamento no parque pelo Booking, você pode usar os links do blog, assim eu ganho uma pequena comissão e vc paga a mesma coisa. Te desejo uma super aventura em Torres del Paine!! Um abraço.

  • Bom dia Lucila tudo bom, estou de viagem marcada para Torres del Paine em janeiro e pretendo fazer o passeio igual ao seu, apenas a base das torres, como estarei viajando de moto reservei esse passeio pois achei demais seu relato e a base já é um sonho antigo. Gostaria se for possível vc me dar algumas dicas por exemplo, lugar pra hospedar, como chego na pousada que vc mencionou no post, que horas seria ideal pra começar a subida?
    Desde já agradeço é parabéns pelo relato, foi incrível acompanhar.
    Tomaz

  • Oi, Ivan. Eu fui sem guia mesmo então não posso te recomendar nenhum. Entra em contato diretamente com os hostels ou com as operadoras que trabalham em Torres del Paine que com certeza eles vão poder te indicar algum guia. Um abraço e boas aventuras!!

  • Olá,
    Gostaria muito de fazer a trilha até a base das torres de madrugada para ver o nascer do sol.
    Alguém tem o contato de algum guia para me indicar?
    Desde já, muito obrigado.

  • Oi, Alice. Eu fiz essa trilha sozinha, sem guia mesmo. Tem sinalização e dá para ir tranquilo, mas aconselho fazer com alguém. Sempre é bom ter outra pessoa para ajudar em caso de necessidade. Se você estiver fazendo a viagem sozinha, veja se encontra outras pessoas pelo caminho dentro do parque mesmo e peça para se juntar ao grupo. Sobre os cavalos, quando estive lá vi que em alguns lugares alugavam, mas como fui em baixa temporada não consegui mais informações sobre isso. A caminhada até lá é puxada e leva umas 8h ida e volta, dependendo da velocidade de cada um, é claro. Mas acredito que seja possível, sim, ir e voltar no mesmo dia estando hospedada fora do parque, desde que você comece bem cedo. Boa sorte e boas aventuras 🙂

  • ola tudo bem? Gostaria de fazer somente a trilha até a base Torres del Paine, ir e voltar no mesmo dia e dormir no hotel ( no meu caso estou fora do parque), vc sabe se é possível fazer a trilha sozinha? Ou se é obrigatório contratar um guia? E se sim, onde posso estar contratando esse passeio? Outra coisa vi que algumas pessoas fazem a primeira parte dessa trilha , e que é possível, com cavalo , vc sabe falar a respeito disso? Muito obrigada!

  • Oi, Roberta. Que bom que o post te ajudou. Sim, o refúgio em que me alojei fica dentro do parque. Tem vários por lá e realmente vale a pena ficar hospedado dentro de Torres del Paine. Abraços.

  • Muito obrigada pelas informações, colega Lucila! Seu relato sucinto, porém completo, me ajudou muito! Pretendo fazer essa trilha em fevereiro… Uma pergunta, esse refúgio no qual vc ficou fica dentro do parque?

  • Oi, Maryane. Eu fiz sozinha mesmo. Tem várias marcações pelo caminho e algumas placas que ajudam a chegar lá. Se for com um guia, obviamente a atividade é muito mais rica pelas informações que você pode ter, mas dá para ir sozinho sem problema. Abraços.

  • Hola Ivan. Muy buena tu pregunta. El primer día yo hice un tour por el parque, ya que fuí desde El Calafate. Son esos tours de full day, pero te diría que solo lo hagas si realmente no tenés tiempo de estar más días porque es casi un pecado ir para estar pocas horas. Yo lo hice porque después me quedé dos noches más. En el segundo día hice el trekking a la base de las torres y el tercer día estuve caminando por ahí y conociendo tranquilamente los alrededores del refugio ya que a las 14h mi bus salió hacía El Calafate nuevamente. En este post tmb tenés mucha info del parque https://viagemcult.com/2015/11/12/dicas-torres-del-paine Saludos!!

  • Hola Lucila, te queria consultar ya que a fines de diciembre – pricipios de enero voy a estar por Calafate, vi que hiciste el trekking de un dia pero estuviste 3, que hiciste los otros 2 dias?

Participe e deixe seu comentário.