Como levar vinhos na bagagem

VinGardeValise
Essa é a mala VinGardeValise

Sabe quando a gente experimenta um bom vinho na Argentina, no Chile ou em outro destino e é tão bom que dá vontade de levar pra casa? Confira quantas garrafas é possível trazer para o Brasil na bagagem em voos internacionais e qual é a melhor maneira de trasnportar as garrafas na mala.

Segundo a Receita Federal, cada passageiro pode levar até 12 litros de bebida alcoólica (com até 70% de graduação alcoólica) e as garrafas devem estar com lacre de fábrica.

Fique atento que 12 litros significam 16 garrafas, já que cada vinho tem cerca de 750ml. Boa notícia, né?

Esse é o limite máximo da Receita Federal, depois cada companhia aérea tem sua regra. Geralmente dá pra embarcar com até 5 garrafas na mala de mão, mas isso muda em cada empresa. Por isso, a minha dica é perguntar no check in antes de começar a viagem, assim você já sabe quantas garrafas vai poder levar na volta.

Bagagem de mão
Como tudo na vida tem seus prós e contras, vamos lá. Na minha opinião, a vantagem de levar os vinhos na bagagem de mão é que assim é mais difícil das garrafas quebrarem e você vai ter certeza de que o vinho vai chegar são e salvo.

A desvantagem é ter que carregar o peso durante a viagem e pior ainda se tiver algum voo com conexão.

Se decidir levar na mão, fique esperto para o limite de peso da bagagem, que geralmente é de 8 ou 10kg para viagens internacionais, porque as garrafas são pesadas e entra tudo na franquicia que você terá.

Despachando a bebida
Uma vez que você despacha, já não precisa se preocupar. Mas pra isso é importante que as garrafas estejam bem embaladas.

Quando eu levo algum vinho para o Brasil, moro em Buenos Aires e como aqui alguns vinhos são mais baratos do que cerveja, costumo levar vários pra lá quando vou de férias.

O que eu faço é enrolar a garrafa em alguma toalha ou peça de roupa para que fique bem acolchoada. Além disso, sempre coloco dentro de um saco plástico. Assim, em caso da garrafa quebrar, não mancha o resto das coisas na mala.

Outra opção é enrolar bem as garrafas em plástico bolha e depois colocar numa sacolinha plástica. Daí é só distribuir as garrafas na mala, evitando colocar nos cantos.

Agora a melhor dica de todas é a da minha mãe: ela embala as garrafas de vinho em fraldas descartáveis. Ficam bem acolchoadas e caso alguma quebrar, o liquido não vaza na mala!

Outra opção é na hora de comprar os vinhos perguntar se a loja não tem alguma embalagem especial ou se embalam bem as garrafas pra você. Aqui na Argentina a maioria das lojas e adegas fazem isso sem problema.

Malas especiais
Outras opções para transportar vinhos em voos são malas e outras embalagens específicas para carregar garrafas. Veja essa mala com divisória para roupas e sapatos e uma parte só para as garrafas. Achei o máximo!!

Essa da foto é da marca Fly With Wine, o modelo é VinGardeValise.

VinGardeValise

Para quem não quer gastar tanto, também encontrei estas caixas de isopor.

embalagem para vinho embalagem para vinho

E estes covers para colocar direto na garrafa. Esses são forrados de plástico bolha e têm uma fita adesiva para ficar bem fechado e não vazar. Legal, né?

embalagem para levar vinho

Companhias aéreas
Para as viagens internacionais cada companhia tem uma regra diferente. Confira o que diz a Gol, Latam e Aerolíneas Argentinas.

A Gol permite que cada passageiro leve até 5 litros de bebidas alcoólicas tanto na bagagem de mão como despachando.

A Aerolineas Argentinas libera até 5 litros por pessoa na bagagem despachada. Atenção, se o vinho estiver embalado em uma caixa separada (fora da mala), a caixa deve estar coberta com aquele filme plástico que colocam no aeroporto.

E a Latam também permite até 5 garrafas de bebida alcoólica na bagagem despachada.

Atenção, só passageiros maiores de 18 anos podem transportar bebidas alcoólicas.

Impostos
Quando a viagem é feita via aérea, o limite de bens que cada passageiro pode trazer do exterior, sem ter que pagar imposto, é de US$500 dólares (incluindo as compras que forem feitas no Free Shop). Por isso, preste atenção tanto ao número de garrafas como ao valor dos vinhos que você vai comprar.

Aliás, fique de olho no Tax Free para receber o dinheiro do imposto de volta! Veja como funciona neste post.

Ah, e outra boa notícia que não tem a ver com vinho é que agora já pode levar doce de leite para o Brasil!! Se você viajar a Buenos Aires, não perca a oportunidade de comprar vários potes do delicioso dulce de leche argentino para depois se esbaldar no Brasil.

Um que eu gosto muito (bom, bonito e barato) e compro sempre no supermercado aqui é o da marca Casanto (embalagem branca). Um pote de meio quilo custa menos de 1 dólar, gente!!!

Gostou do post ou tem alguma dica para compartilhar com a gente sobre o assunto? Vou adorar saber. É só deixar um comentário aí embaixo!

3 Comments

Participe e deixe seu comentário